segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Puerto Maldonado a Marcapata - 303 Km debaixo de chuva


Gps-Ponto de partida de Puerto Maldonado


Chuva Torrencial- 302 Km ininterruptas


Abastecimento em Maldonado





Saída





Aqui, Amazônia Peruana, chove toda hora











Ponte de travessia na Interoceânica


E chuva e lama





Quem acredita que a estrada ficará pronta este ano acredita em Papai Noel



Lama, barro e pedras




Máquina da obra despenca em  nossa frente
Perigo constante neste trecho-60 Km de rípio






 
Parada para aliviar o stress
Pobreza extrema nas comunidades
Cafezinho solidário da família peruana
Roger fumando um paioso
Denúncia-Estão desmatando forte a floresta peruana
Acampamento da Conirsa-Concessionária peruana

Como chegamos de madrugada a Puerto Maldonado, foi aquela enrolação para acordar e arrumar as bagagens. Viajar em 5 é muito bom , mas tem suas desvantagens. São 5 necessidades e tempos diferentes. Sabiamos que saindo às 11 horas, debaixo de chuva grossa e estrada em obras, seria difícil cumprir o percurso de 523 Km em 1 só dia até Cusco. A chuva não parava, e  as condicões da estrada piorava. Passamos em desvios, que pelo amor de Deus, debaixo de chuva, e subidas em terra ingreme, entupida de pedras e seixos rolados, que faziam as motos, de 250 kilos com bagagem, a rabearem a traseira toda hora. Se perde a frente da moto, é tombo na certa. Brigamos muito com as motos para mante-las no rípio. Como chovia sem parar, os rios caldalosos atravessavam a estrada em obras e passavamos dentro do rio com água acima do motor, mantendo a rotação constante, pois se alguma das 5 motos morresse dentro dágua ,seria um desastre. Com a adrenalina a mil por hora, pilotos experientes bailavam na lama e rípio. Com diversas paradas para fotos e filmagens,e relaxar o stress constante, vimos diversos caminhões com toras de madeira de tamanho inacreditáveis. A Amazônia Peruana está sendo desmatada com força, sem nenhuma fiscalização. A Carretera  Interoceânica está facilitando o desmatamento. Com o asfalto , o transporte de madeira ilegal ficou muito fácil. A Carretera é uma faca de dois gumes. Traz desenvolvimento para diversas comunidades carentes, mas facilita a presença de madereiros inescrupulosos, que relatamos em vários trechos, estão destruindo a floresta. Fizemos o trecho de 303 Km , em 7 horas, e como estava anoitecendo, seria insano atravessar 220 Km de Cordilheira dos Andes á noite, a 5 mil metros de altitude para chegar a Cusco, com temperatura de - 5 graus. Na base da Codilheira, chegamos em Marcapata às 19 horas, subindo um desvio auxiliar de pedra e lama. Estávamos completamente molhados e enlameados. E as motos , sem comentários. Em Marcapata, fomos dormir em um alojamento para operários da Interoceânica. Amanhã documentarei aqui neste relato. Amigos, a Carretera Interoceânica neste trecho, está longe de ficar pronta, pois com as chuvas constantes, existem vários pontos de deslizamento de terra, que destroi a estrada nova, e os desvios são desafios para motociclistas experientes. Já com um atraso de 1 dia em nosso percurso original ,fomos dormir bastante fatigados pelo esforço durante o percurso. Amanhã, rumo a Cusco-Machu Picchu.

5 comentários:

Alex Palhares disse...

Motocas,
Fico feliz de ter dado tudo certo nesta etapa delicada.
É isso aí!!!
Calma vcs não estão indo pagar conta e sim em uma nova aventura com uma turma ducarai e com as BMW afiadas...
Vão com "DEUS"
Biata, mantenha distância um do outro na terra e ainda com chuva.
ALEX PALHARES.

Lamlid Nobre disse...

Marcelo e demais meninos!!

Acompanhando daqui de Rio Branco-Acre sua trajetória.
Espero que os relatos q vcs fazem ajude a melhorar as condições dessa viagem, caso contrário, a faca terá somente um dos gumes!!

Bj e Boa Viagem!!

LAMLID NOBRE

Cassiano disse...

Amigos mineiros, a estrada ficará pronta até dezembro sim !
Quem acompanha desde o início da obra, sabe o quanto houve avanços nesses pouco mais de 3 anos e tudo estava por fazer e agora só falta esse pouquinho (que para que está vendo pela primeira vez acha impossível superar).
Boa viagem!
Abs do Cassiano Marques de Oliveira

modercai disse...

To aqui torcendo vamos lá falta pouco.
Quanto a bandeira colorida, fala pra eles que nem tudo que reluz é ouro.
E que aquela bandeira não era a bandeira deles e sim outra coisa.
Tão com saudade e vendo coisas.
Sinto por não ter dito os nomes essas coisas não pode ser escondida tem de ser reveladas, para a galera, se lebertem meninas. Solta essa emoção que está presa, liberte-se e seja feliz.
Eu queria, mas, passei dos cinquenta e como não tinha me libertado ainda, desisiti, agora minha bandeira é preta

Anônimo disse...

Sólo quiero decir lo que es un gran blog ha llegado hasta aquí! He estado alrededor durante bastante tiempo, pero finalmente decidió mostrar mi aprecio por vuestro trabajo! Pulgar hacia arriba, y mantenerlo en marcha!